• Thomas Eckschmidt

ODS ZERO - Consciência

Thomas Eckschmidt es CEO y Cofundador CBJourney, a maior rede internacional consultores de capitalismo consciente presente em 20 países, Ex-Diretor Geral e Fundador do movimento Capitalismo Consciente no Brasil e no Peru e Autor do livro Jornada ao Capitalismo Consciente (CBJ 2020 – Best Seller AMAZON)


Você acredita que os 17 Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) algo que possa ser alcançado até 2030?

Você sabe quais são os 17 ODS?

Bom, vamos assumir que estes Objetivos estabelecidos pela ONU são de conhecimento de todos, caso tenha alguma dúvida, aqui vai o link para você conhecer mais desse assunto.

(https://brasil.un.org/pt-br/sdgs)

O que precisaria acontecer para que estas metas pudessem ser alcançadas para que em 2030 não tivéssemos uma reedição, de quem destas metas, como por exemplo OSHPE (Objetivos de Salvar a Humanidade de sua Própria Extinção).

Como vocês sabem, os ODS são uma atualização da primeira tentativa da ONU chamada de Objetivos de Desenvolvimento do Milênio para serem alcançados em 2015.

1. Erradicar a pobreza extrema e a fome

2. Educação Básica Universal

3. Promover igualdade de gênero e empoderar as mulheres

4. Reduzir a Mortalidade Infantil

5. Melhorar a Saúde Materna

6. Combater HIV/AIDS, a Malária e outras doenças

7. Garantir Sustentabilidade Ambiental

8. Parceria global pelo desenvolvimento


Os ODS são uma continuidade dessa agenda. Aprendemos muita coisa no caminho e seguimos aprendendo. Mas essa agenda tem continuidade porque a anterior não foi alcançada. Mas outra coisa importante é que quando aprendemos, expandimos nossa consciência, e os indicadores do passado as vezes não atendem as necessidades do presente.

Nos últimos 2 anos tivemos um fato novo, a pandemia nos fechou em nossas casas, limitou nosso deslocamento e a cada vez que começávamos a circular novamente, parece que a pandemia reagia dizendo que não era a hora de sair.

O que aprendemos desses últimos 22 anos e mais importante, desses últimos 2 anos de COVID-19?

Conseguimos refletir sobre a forma que estamos vivendo, consumindo e voando em piloto automático pela vida? Esta pergunta toca no ponto da consciência. Sem consciência qualquer meta ou avanço ou plano parece uma mera ideia de pouco engajamento. Sem consciência seguiremos avanços lentos, grandes frustrações, mais desconfiança e desastres ambientais mais frequentes.

Vivemos em um ambiente de constante competição contra o OUTRO ao invés de trabalharmos para sermos melhores do que fomos ontem. A competição com o externo é destrutiva, gera perda de valor enquanto a competição contra si mesmo, ser melhor hoje do que eu fui ontem, é construtiva, gera valor em múltiplas dimensões, e quem sabe até mesmo nas 17 dimensões sugeridas pelos ODS da ONU.

A falta de um propósito coletivo traz uma grande perda para todos.

Quando olhamos para organizações com propósito evolutivo, liderança que cuida, reconhecem a interdependência e criam uma cultura responsável, temos exemplos fortes de organizações em autogestão como promove o livro Reinventando Organizações de Frederic Laloux. Estas 4 ideias são o que chamamos de fundamentos de um capitalismo mais consciente.

Porque nao conseguimos replicar o sucesso de organizações conscientes, exemplificadas nos livros Capitalismo Consciente Guia Pratico de Sisodia, Henry e Eckschmidt e no de Frederic Laloux?


Precisamos aumentar o nível de consciência para acelerar a mudança. A ONU já lançou diversas ferramentas para e inconscientemente está trabalhando na ideia de mudar o nível de consciência das pessoas para criar maior engajamento nãos iniciativas de transformação do mundo para melhor. Veja o exemplo do Guia dos Preguiçosos para Mudar o Mundo no link abaixo:

(https://www.un.org/sustainabledevelopment/takeaction/)

Infelizmente ainda não disponível em português.

Fica claro que nenhuma mudança pode acontecer sem o envolvimento e a consciência de cada um de nós.

Muitos ainda acham que essa “coisa” de ODS são de responsabilidade dos Governos e das Empresas. Enganados.

A ONU também lançou outra iniciativa que se chama “The Good Life Goals” – Objetivos da Boa Vida, que nada mais é que a tradução dos ODS em ações que cada individuo pode tomar no seu dia a dia para avançar os ODS no seu círculo de relacionamento e consumo.

(https://sdghub.com/goodlifegoals/)

Enquanto não reconhecermos que a mudança somente acontece com maior e melhor nível de consciência, e que a consciência somente muda quando aprendemos algo novo, pouco vai mudar. A Editora Voo por exemplo sempre compartilha seu propósito – “Livros transformam pessoas e pessoas transformam o mundo”. Não mudamos a consciência sem educação. Livros são uma parte importante desse processo.

O que está faltando? A ONU começou a trabalhar nessa dimensão, mas de forma inconsciente.

Está faltando o ODS ZERO – CONSCIENCIA.

Compartilhar com as crianças nas escolas, com funcionários nas empresas que os ODS podem ser vividos por cada um de nós através dos “Good Life Goals” é uma forma de tirar estas metas do nível de “compliance” e levar isso ao dia a dia de cada um de nós. Celebrar e compartilhar cada vez que fazemos nossas pequenas contribuições. A transformação pode ser exponencial quando cada um começa a participar e compartilhar suas contribuições. Precisamos de exemplos de ações, precisamos celebrar esses pequenos sucessos e assim acelerar o aprendizado do que cada um pode fazer e acelerar a mudança do nível de consciência de todos para um mundo acolha a humanidade de maneira mais pacífica.

Convido você a conhecer as duas ferramentas que a ONU criou, compartilhá-las com amigos e família, viver essas pequenas ações e compartilhá-las nas suas redes sociais. Vamos reforçar o ODS Zero – Consciência e acelerar a mudança para um mundo melhor e mais consciente.

Se você quiser acelerar a mudança no seu negócio, peça já o seu Ativador de Negócios Conscientes no site https://www.cbactivator.cc/


29 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo